?

Log in

No account? Create an account
scatterheart's Journal [entries|friends|calendar]
scatterheart

[ userinfo | livejournal userinfo ]
[ calendar | livejournal calendar ]

[05 Mar 2013|10:51pm]
juntos, somos gigantes.
post comment

[04 Mar 2013|03:02am]
agora que já sei pintar os lábios pode ser que seja este ano que aprenda a pintar os olhos.
2 comments|post comment

[12 Feb 2013|04:36pm]
acho que cresci, desculpa.
post comment

[12 Feb 2013|01:47am]
quarta-feira sempre desce o pano.
post comment

[29 Jan 2013|03:15pm]
há seis meses tinhas vestido esse mesmo polo verde que trazes hoje. sei de cor, também, a roupa que trazia comigo, nesse mesmo dia. sei de cor, aliás, muito desse dia, como as palavras que se antecederam e se sobrepuseram ao corredor do jardim.
post comment

[08 Jan 2013|12:01am]
quando o sono aperta, julgo que cheguei tarde demais. (ou como não sucumbir a tentações perigosas)
post comment

[07 Jan 2013|02:35pm]
amor é sentir-me nervosa por ti, aqui deste lado.
post comment

[24 Dec 2012|01:53am]
sempre achei que as pessoas deviam chegar umas às outras sem passado. era mais fácil.
1 comment|post comment

[08 Dec 2012|11:05pm]
se o mundo não acabar, em 2013, vou ter de resolver a minha vida.
3 comments|post comment

[06 Dec 2012|01:05am]
contas-me que da tua porta à minha são duas horas certas.
post comment

[05 Dec 2012|01:46am]
connor lembra-se que uma vez brooke lhe disse: "cuidado com a mulher que não gosta de outras mulheres; está provavelmente a generalizar a partir do seu próprio carácter."
post comment

[02 Dec 2012|03:49pm]
eu penso, tu verbalizas. e vice-versa.
post comment

[01 Dec 2012|10:48pm]
era daquele tipo de sala de cinema onde não fazia mal ir-se sozinho. e talvez por isso, mais que por qualquer outra razão, é que faz tanta falta.


Posted via m.livejournal.com.

2 comments|post comment

[05 Nov 2012|02:30am]
começo a chegar àquela altura em que vou tendo pena de não ser mais nova.
1 comment|post comment

[05 Nov 2012|01:56am]
as tuas pessoas não passam de histórias. (umas melhor contadas que outras.)
post comment

[26 Oct 2012|08:29pm]
não sei muito bem como certas coisas que guardo na cabeça, num qualquer canto obscuro a que nem à força de migalhas largadas saberia voltar, surgem à tona, assim, de repente. talvez seja o mal - ou bem! - de passar demasiado tempo dentro de autocarros.
quando eu era pequena, pequenina, mesmo, conheci um rapaz chamado ricardo jorge que um dia me convidou para a sua festa de anos. os outros meninos, alguns, nem sei dizer quais, disseram que na casa do ricardo jorge havia ratos, então eu optei por não ir ao aniversário. espero que os outros meninos, muito honestamente, não tenham ido no mesmo paleio que eu. e que o ricardo jorge tenha tido, efectivamente, muitos amiguinhos no seu aniversário. e que não tenha ficado triste com os que não foram, por causa dos alegados ratos.
sobre o ricardo jorge, lembro-me a ainda que a mãe dele era peixeira. a peixaria da mãe do ricardo jorge era onde a avó maria ia buscar o polvo, para o arroz, que era tenrinho. lembro-me também que, durante a nossa quarta classe, quando a professora nova perguntou, um a um, o que queríamos ser quando fossemos grandes, o ricardo jorge disse que queria ser trolha, como o pai. no meio de tantas actrizes e de tantos futebolistas, aos 9 anos, o ricardo jorge era o único miúdo, naquela sala de aulas, com uma percepção mais aproximada da realidade.
post comment

[17 Oct 2012|07:12pm]
não imaginas, sequer, como os meus dias têm sido uma eternidade.
post comment

[01 Oct 2012|01:18am]
se não puser os pés fora de portugal até ao fim do ano, acho que rebento.

[24 Sep 2012|02:47pm]
lembro-me de rostos, se os voltar a ver. lembro-me de palavras, do que me dizem, quase tão exactamente como me dizem. lembro-me de roupas, de canções quando aparecem, dos nomes dos cães e dos gatos. não sei os números, não sei as datas. as que guardo, ficam por haver uma jogatana matemática qualquer mais complicada, que a minha cabeça engendra. o miguel faz anos um mês depois de mim. a ana no mesmo dia que a mãe. o avô morreu dois dias antes do aniversário da mãe. a avó maria foi para o hospital, onde ficou até morrer, um dia depois do aniversário da outra avó. faz hoje um ano, portanto.

[06 Sep 2012|10:57pm]

post comment

navigation
[ viewing | 40 entries back ]
[ go | earlier/later ]